Prática de educação em saúde no contexto do cárcere feminino na região do Cariri

Autor: Marlene Menezes de Souza Teixeira

Resumo: A aplicação do processo de enfermagem tem a finalidade de impulsionar o profissional da área de enfermagem com possibilidades da prestação de cuidados individualizados, centrada nas necessidades humanas básicas, e, além de ser aplicado à assistência, pode nortear tomadas de decisão em diversas situações vivenciadas pelo enfermeiro enquanto gerenciador da equipe de enfermagem. A escolha para realizar a ação assistencial com as mulheres encarceradas no presídio da região do Cariri, foi motivada pela continuidade de um projeto de assistência, que visa propiciar um campo para o desenvolvimento da pesquisa que atende a temática, despertando nos acadêmicos de Enfermagem um novo caminho para estudos científicos, sobretudo vem atender à necessidade da comunidade com a educação e saúde na prevenção, promoção e qualidade de vida. Tal ação teve seu início em março de 2011, operacionalizada como um processo voluntário e se desenvolveu mensalmente, quando foram realizadas as consultas de enfermagem, coletivas e individual, cujo direcionamento foi voltado para prevenção e promoção de saúde, através da realização dos exames para detecção precoce do câncer cérvico-uterino, câncer de mama, doenças sexualmente transmissíveis, consulta de pré-natal e puerpério, ações educativas sobre auto cuidado e higiene, e campanhas de vacinas. Para a realização das consultas de enfermagem contou-se sempre com a presença de uma agente penitenciária como forma de garantir a segurança da equipe. Foi utilizado como instrumento para as consultas de enfermagem, o SAE – Sistema de Assistência a Enfermagem. Objetivou-se com este estudo, desenvolver estratégias de aplicabilidade na promoção e prevenção a saúde da mulher encarcerada, na região do Cariri, além disso, analisar a trajetória metodológica da formação do acadêmico de enfermagem. Investigou-se as dificuldades encontradas pelos acadêmicos, para prestar uma assistência qualificada e por não terem este aporte na vida acadêmica, e ainda, como ocorreu e continua ocorrendo essa aprendizagem ao longo de suas vidas, há uma preocupação de se identificar metodologias alternativas para ação educativa. Foi elaborado um formulário de registro, em que, além dos dados de caracterização sócio demográfica das mulheres, foram armazenados os diagnósticos de enfermagem. Para acompanhar na realização das consultas de enfermagem, foram selecionados vinte estudantes do curso de enfermagem de uma instituição privada, através de uma avaliação classificatória, com media igual ou superior a 7.0, e que já tivesse cursado a disciplina saúde coletiva, e dessa forma aprimorar o seu conhecimento e interação no cuidar da saúde da mulher. Nossos resultados apontam que na unidade prisional não existe uma política de prevenção voltada para a prevenção da mulher, acarretando problemas de saúde e consequentemente um quadro clinico de risco. Através dos exames realizados de prevenção de colo de útero e mama verificou-se a ocorrência de sífilis, candidíase e triconomíase, como doenças prevalentes. O câncer de colo de útero no município investigado, é visto como um grande problema de saúde Pública, que atinge mulheres com maior vulnerabilidade social, onde se enquadram as barreiras de acesso aos serviços de saúde que diagnostica precocemente e trata a doença em foco. O principal exame eficaz e capaz de detectar precocemente o câncer uterino é o exame Papanicolau, por isso sua realização anualmente é de extrema importância para a saúde da mulher. Além de promover a prevenção e saúde das mulheres no presidio, desenvolvemos práticas pedagógicas significativas, viabilizando a aprendizagem, motivando e ampliando a compreensão critica dos discentes, na prática docente, e assim, concluir o processo de formação continuada de professores aluno no contexto acadêmico um elo de ensino aprendizagem.

Orientador: Maria Rosa Chitolina Schetinger

Área de concentração: Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde

Instituição:  Universidade Federal do Rio Grande do Sul / Ano: 2017

Download: PDF 

Tags , , , , , , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Cristina de Carvalho

Arquivista na NTX It Solutions, pós-graduanda em Gestão Eletrônica de Documentos pela USCS. Foi Bibliotecária na Faculdade de Ciências e Saúde de São Paulo e Auxiliar de Biblioteca na UNISA. Bibliotecária formada pelo UNIFAI.

2 respostas para Prática de educação em saúde no contexto do cárcere feminino na região do Cariri

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.