Pensar em si no diálogo com o outro: por novas perspectivas para Educação Penitenciária

Autor: Karine Aragão dos Santos Freitas

Resumo: Este trabalho apresenta uma reflexão sobre as atuais práticas leitoras que envolvem o ensino de literatura no ambiente escolar a partir da perspectiva da formação do leitor. Ao ter em vista a focalização dos procedimentos e normas que regem a Educação Penitenciária, traz-se à tona a incoerência de um formato de ensino pautado na absorção de códigos linguísticos e na introjeção de formulações já colocadas pela crítica literária sobre os livros escolhidos para leitura. A proposta, aqui desenhada, procura pensar a leitura como possibilidade de encontro com o outro, de despertar de potencialidades pessoais e de reconstituição de uma subjetividade, muitas vezes, inerte e presa a estigmas. Para isso, é necessário reconfigurar a relação entre o mediador de leitura e o leitor-aluno, bem como certos conceitos sobre os objetivos dessa prática que parecem nortear os atuais projetos de educação trabalhados dentro de presídios por todo Brasil.

Orientador: Eliana Lucia Madureira Yunes

Área de concentração: Letras

Instituição: Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro / Ano: 2017

Download: PDF

Tags , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Cristina de Carvalho

Arquivista na NTX It Solutions, especialização em Gestão Eletrônica de Documentos pela USCS e MBA em Gestão da Informação em Saúde pela UNISA. Foi Bibliotecária na Faculdade de Ciências e Saúde de São Paulo (FACIS) e Auxiliar de Biblioteca na UNISA. Bibliotecária formada pelo UNIFAI.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.