O silêncio do discurso sobre a questão da biblioteca prisional nas escolas de biblioteconomia do Rio de Janeiro: UNIRIO, UFF e UFRJ

Autor: Laryssa Novato da, Silva

Resumo:  O presente estudo objetivou investigar se há um silêncio do discurso sobre a questão da biblioteca prisional nas Escolas de Biblioteconomia do Rio de Janeiro, partindo da percepção de uma possível omissão deste assunto. Apresenta como se deu o surgimento das universidades e a criação das três Escolas de Biblioteconomia do Rio de Janeiro, abordando também a questão da biblioteca prisional no âmbito brasileiro. Exibe a relação existente entre discurso, memória e silêncio, com base teórica nos três sistemas de exclusão fundamentados pela “Ordem do discurso” de Michel Foucault, relacionando com conceitos abordados por outros autores. Possui caráter exploratório e utiliza abordagem qualitativa. Para tal, se pretendeu compreender, através da coleta de dados feita por entrevistas com seis docentes, qual é o olhar dessas escolas sobre a questão da biblioteca prisional. Concluiu que alguns discursos estão sendo veiculados, mas que ainda não são suficientes para romper com o silêncio sobre essa temática nas Escolas de Biblioteconomia do Rio de Janeiro.

Orientador: Robson Santos Costa

Área de concentração: Ciência da Informação

Instituição:  Universidade Federal do Rio de Janeiro Ano: 2021

Download: LNSilva

Tags , , , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Cristina de Carvalho

Arquivista na NTX It Solutions, especialização em Gestão Eletrônica de Documentos pela USCS e MBA em Gestão da Informação em Saúde pela UNISA. Foi Bibliotecária na Faculdade de Ciências e Saúde de São Paulo (FACIS) e Auxiliar de Biblioteca na UNISA. Bibliotecária formada pelo UNIFAI.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *