Educação como prática de ressocialização na perspectiva dos privados de liberdade da penitenciária de segurança média juiz Hitler Cantalice: um estudo de caso

Autor: Yuliana Lisboa Donato Vieira

Resumo: Este Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) tem como objetivo central analisar a contribuição da educação no processo de ressocialização dos sujeitos privados de liberdade. O material empírico foi produzido por meio de um questionário, cuja aplicação ocorreu de modo presencial. Visto que os limites do encarceramento em prisões constitui-se em um método de institucionalização da punição, a garantia de uma boa educação é uma forma de ressocializar as pessoas condenadas à prisão, pois ela possibilita que, ao após quitar sua dívida com a justiça, os privados de liberdade tenham outras oportunidades que não o regresso à criminalidade, dessa forma, a educação nesse processo garante também um acesso à cidadania. Como resultado, é possível perceber que os privados de liberdade entendem a educação como um instrumento libertador, oferecendo ao ser humano a possibilidade de conhecer o mundo no qual está inserido, sendo este responsável pelo seu destino. Pautando-se na análise bibliográfica e nos relatos dos privados de liberdade e da experiência adquirida in loco, este TCC aponta para a importância da abordagem do tema, que na perspectiva dos direitos humanos, constitui um caminho para desconstruir padrões sociais e contribuir para minimizar a exclusão das minorias.

Orientador: Timothy Ireland

Área de concentração: Educação

Instituição:  Universidade Federal da Paraíba Ano: 2020

Download: PDF

Tags , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Cristina de Carvalho

Arquivista na NTX It Solutions, pós-graduanda em Gestão Eletrônica de Documentos pela USCS. Foi Bibliotecária na Faculdade de Ciências e Saúde de São Paulo e Auxiliar de Biblioteca na UNISA. Bibliotecária formada pelo UNIFAI.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.