Desenvolvimento de coleção em duas bibliotecas prisionais do Estado de São Paulo

Autor: Luciane Santesso, Sâmea Maria Carlos

Resumo: Analisa o acesso à informação em bibliotecas prisionais, especificamente em duas unidades prisionais femininas do Estado de São Paulo, por meio de uma abordagem qualitativa a qual utilizou como instrumento para a coleta de dados a pesquisa de campo, por meio da aplicação de questionário semi-estruturado às responsáveis pelas bibliotecas e consulta dos catálogos e listas dos livros mais procurados. O objetivo foi analisar o desenvolvimento de coleção nessas bibliotecas prisionais femininas, verificando se há a preocupação com a formação e disponibilização de publicações direcionadas às reflexões sobre direitos humanos e cidadania. A pesquisa de campo demonstrou que essas bibliotecas prisionais permanecem abertas, disseminando informação para as internas, mesmo que de forma precária. O problema levantado na pesquisa – se há desenvolvimento de coleção voltado para direitos humanos e cidadania de mulheres reclusas nessas bibliotecas – obteve resposta afirmativa para a unidade B, já na biblioteca da unidade A, a temática não foi encontrada. O tema direitos humanos estava presente na relação de livros mais procurados na unidade B e no catálogo, mas como todos os materiais entram na forma de doações, não se pode afirmar que haja uma preocupação em disponibilizar as temáticas de direitos humanos nessa biblioteca.

Orientador: Maria das Mercês Pereira Apóstolo

Área de concentração: Biblioteconomia e Ciência da Informação

Instituição:  Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo Ano: 2018

Download: PDF

Tags , , , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Cristina de Carvalho

Arquivista na NTX It Solutions, especialização em Gestão Eletrônica de Documentos pela USCS e MBA em Gestão da Informação em Saúde pela UNISA. Foi Bibliotecária na Faculdade de Ciências e Saúde de São Paulo (FACIS) e Auxiliar de Biblioteca na UNISA. Bibliotecária formada pelo UNIFAI.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *