A leitura como auxílio na ressignificação da identidade social de homens negros no cárcere: reflexões a partir da biografia do Malcolm X

Autor: Bruno Mardson de Souza Oliveira

Resumo: Tendo como base a biografia de Malcolm X, um dos maiores líderes dos direitos da população negra dos Estados Unidos, nosso objetivo geral é mostrar que através da leitura, um homem negro que iniciou sua vida no crime e que foi preso, conseguiu ressignificar sua identidade social através da leitura. Essa ressignificação identitária se diz respeito à total mudança na vida de Malcolm X durante o encarceramento e pós-encarceramento, após o seu contato com a leitura dentro de uma Biblioteca Prisional. Um corpo negro, com sua capacidade intelectual desacreditada desde a infância por uma professora do Ensino Fundamental, Malcolm fez das ruas a sua escola e nessa lacuna  e vulnerabilidade entrou para o mundo do crime e não demorou muito para ser preso. Após um tempo na prisão, se tornou um usuário assíduo da Biblioteca e viu na leitura uma oportunidade de refazer sua vida. Tendo como referência a vida de Malcolm X, a oferta de práticas de leituras dentro do Sistema Carcerário voltado aos presidiários negros se faz necessária para que os mesmos entendam a importância da ressignificação de sua identidade social, da importância histórica e da raça poderosa a qual pertence. Tais práticas literárias se fazem importantes também na formação desses homens negros, vistos socialmente como um corpo braçal e sem inteligência intelectual. A metodologia utilizada na elaboração deste trabalho foi a Biográfica, onde foi analisada a história de vida de um indivíduo e tida como verdade absoluta, onde buscou-se associar a singularidade biográfica de Malcolm X com aspectos globais como o racismo e preconceito contra o encarcerado. Por fim, essa distância entre a educação e o homem negro é fruto de uma sociedade racista que busca afasta-lo da educação e a leitura surge para aproximá-los, pois ela ajudará o detento a se readaptar ao mundo fora da prisão num contexto de ressocialização, assim como ocorreu com Malcolm X.

Orientador: Andréa Pereira Santos

Área de concentração: Biblioteconomia

Instituição:  Universidade Federal de Goiás / Ano: 2018

Download: PDF

Tags , , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Cristina de Carvalho

Arquivista na NTX It Solutions, especialização em Gestão Eletrônica de Documentos pela USCS e MBA em Gestão da Informação em Saúde pela UNISA. Foi Bibliotecária na Faculdade de Ciências e Saúde de São Paulo (FACIS) e Auxiliar de Biblioteca na UNISA. Bibliotecária formada pelo UNIFAI.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *