As bibliotecas prisionais brasileiras e a agenda 2030 da ONU

Entrevista: Cátia Lindemann O ano de 2017, literalmente, foi um divisor de águas na história das bibliotecas prisionais brasileiras. Além de ganharem representatividade, por meio da Federação Brasileira das Associações de Bibliotecários (FEBAB), que montou a primeira Comissão Brasileira de Bibliotecas Prisionais (CBBP), também ganharam espaço, de modo inédito, no… Continue reading