Witzel acredita que menores liberados de unidades socioeducativas não poderão frequentar escolas: ‘São problemáticos’

Jovens infratores vão cumprir regime domiciliar após decisão judicial. No RJ, serão cerca de 400 adolescentes liberados para diminuir superlotação de unidades.

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, afirmou nesta segunda-feira (10) que o sistema público de Educação não poderá receber os adolescentes que forem liberados das unidades socioeducativas do Degase. Ele classificou os jovens como “problemáticos” e afirmou que eles “provavelmente vão para rua”.

O Degase é um órgão do Estado do RJ responsável pela execução das medidas socioeducativas, previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), e aplicadas pelo Poder Judiciário a jovens em conflito com a lei.
O governador disse que determinou que R$ 100 milhões sejam remanejados de outras secretarias para a construção de novas unidades para receber menores. Segundo ele, o governo ainda necessita arrecadar R$ 50 milhões para a realização das obras.

Leia matéria completa

Tags , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Cristina de Carvalho

Arquivista na NTX It Solutions, especialização em Gestão Eletrônica de Documentos pela USCS e MBA em Gestão da Informação em Saúde pela UNISA. Foi Bibliotecária na Faculdade de Ciências e Saúde de São Paulo (FACIS) e Auxiliar de Biblioteca na UNISA. Bibliotecária formada pelo UNIFAI.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.