Projeto incentiva leitura entre detentas de penitenciária em Carmo do Paranaíba: ‘restauração da autoestima’, diz pedagoga

Por: Lucas Figueira, G1 Triângulo e Alto Paranaíba

‘Ler Liberta’ conta com 18 participantes que produzem resenhas sobre livros em troca da diminuição da pena.

Detentas se dedicam ao projeto de leitura e, a cada resenha escrita, quatro dias de pena são diminuídos — Foto: Governo de Minas Gerais/ Divulgação

Os dias podem se tornar mais curtos para mulheres que cumprem pena no Complexo Penitenciário Nossa Senhora do Carmo, em Carmo do Paranaíba. É que 18 presas participam do Projeto “Ler Liberta” que influencia a leitura e debate de obras literárias, além de reduzir a pena.
Elas participam de conversas com voluntários do projeto, professores da rede pública e servidores da penitenciária. O projeto já tem quase dois meses de leituras e resenhas. Ao fim de cada obra lida, a presidiária faz uma resenha escrita e quatro dias da pena são diminuídos.

Leia matéria completa

Tags , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Cristina de Carvalho

Arquivista na NTX It Solutions, especialização em Gestão Eletrônica de Documentos pela USCS e MBA em Gestão da Informação em Saúde pela UNISA. Foi Bibliotecária na Faculdade de Ciências e Saúde de São Paulo (FACIS) e Auxiliar de Biblioteca na UNISA. Bibliotecária formada pelo UNIFAI.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.