O ensino de artes visuais na educação de jovens e adultos em unidade prisional: a identidade do cárcere

Autor: Zilcléia de Oliveira Alves Ferreira

Resumo: O presente disposto neste trabalho literário referencia as palavras: pena, ensino, arte, formação e liberdade abrangendo um panorama do projeto educacional alfabetizador idealizado por pessoas que lançaram um olhar humanizador àqueles, que desprovidos de conhecimento e amparo social alvejaram a própria alma pelo labor da ignorância de se conhecerem como um ser pensante e atuante no mundo. Enaltece assim as questões referentes à corporeidade no espaço escolar de unidade prisional e as relações estabelecidas por meio do ensino de Artes Visuais, numa proposta metodológica de projetos pedagógicos efetivando a pesquisa em ensino de arte. Uma forma de personificar algumas experiências de ensino vivenciadas iniciadas em aulas de apenas 50 minutos semanais com objetivos voltados a pratica da abordagem triangular de Ana Mãe Barbosa. Para assim desenvolver em tempo de ano letivo vivências artísticas na contemporaneidade penal. Em três breves e distintos capítulos minuciamos o panorama histórico da fundação da escola, metodologias contemporâneas prisionais para o efetivo aprendizado em artes visuais de acordo com novas práticas limitadores e restritas com um relato aprisionado humanizador findando com a avaliação concisa deste aprendizado.

Orientador: Kleumanery de Melo Barboza

Área de concentração: Ensino de Artes Visuais 

Instituição:  Universidade Federal de Minas Gerais / Ano: 2015

Download: PDF

Tags , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Cristina de Carvalho

Arquivista na NTX It Solutions, especialização em Gestão Eletrônica de Documentos pela USCS e MBA em Gestão da Informação em Saúde pela UNISA. Foi Bibliotecária na Faculdade de Ciências e Saúde de São Paulo (FACIS) e Auxiliar de Biblioteca na UNISA. Bibliotecária formada pelo UNIFAI.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.