A educação no Instituto Penal Feminino Desª Auri Moura Costa: as dificuldades da permanência na escola na percepção das detentas

Autor: Claudenia Soares Bento

Resumo: O presente estudo situa-se no campo da Educação de Jovens e Adultos no sistema prisional e tem como objetivo analisar os motivos que interferem na permanência das educandas em privação de liberdade na escola, na perspectiva de compreender as causas que contribuem para que as mesmas deixem de frequentar as aulas. A metodologia adotada fundamentou-se na pesquisa qualitativa para desenvolver o trabalho de campo que teve como lócus o Instituto Penal Feminino Desª Auri Moura Costa, em Itaitinga Ceará. Utilizou-se da entrevista semiestruturada como instrumento de acesso aos depoimentos das nove educandas que participaram da investigação. A análise dos resultados da pesquisa sinalizam que há interesse das educandas em adquirir saber sistematizado através da escola, entretanto, seus depoimentos evidenciam que no cotidiano da prisão convivem com situações que interferem na frequência as aulas, inclusive, no tocante a fatores de saúde emocional e as dificuldades relativas ao cumprimento das rotinas e das normas disciplinares e administrativas que regulamentam as unidades prisionais. Que a docência no sistema prisional deve ser comprometida com o desenvolvimento integral das detentas através de uma práxis que trabalhe valores humanos, morais e éticos, na perspectiva de despertar o senso crítico sobre a realidade vivenciada nos presídios possibilitando a compreensão de que a escolarização é instrumento de reinserção social.

Orientador: Maria das Dores Alves Souza 

Área de concentração: Ciências Humanas: Educação

Instituição: Universidade Federal do Ceará  Ano:  2013

Download: PDF

Tags , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Cristina de Carvalho

Arquivista na NTX It Solutions, especialização em Gestão Eletrônica de Documentos pela USCS e MBA em Gestão da Informação em Saúde pela UNISA. Foi Bibliotecária na Faculdade de Ciências e Saúde de São Paulo (FACIS) e Auxiliar de Biblioteca na UNISA. Bibliotecária formada pelo UNIFAI.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *