Remição da pena pela leitura: a importância da biblioteca prisional

Autor: Gabriella Viroli Cavalcanti Correia

Resumo: No Brasil, o acesso à informação e educação no cárcere são direitos garantidos por lei, além de caracterizarem fatores que influenciam a vida e a ressocialização dos presos, pessoas que vivem à mercê das condições que o Estado as proporciona. Esta pesquisa busca investigar as contribuições das bibliotecas prisionais nas penitenciárias do Estado de Santa Catarina, bem como contextualizá-las. Parte-se da seguinte questão: Qual é o papel social do bibliotecário e para que serve a biblioteca prisional? Questionou-se também quanto a presença de bibliotecas e do bibliotecário nestes espaços. Para responder esses questionamentos foi realizado um levantamento bibliográfico, além do contato com as penitenciárias do Estado de Santa Catarina. Observou-se uma baixa quantidade de material produzido durante o levantamento bibliográfico, o que é um indício de que a presente temática atualmente não possui relevância na formação acadêmica dos profissionais de Biblioteconomia e Ciência da Informação. Verificou-se também a inexistência do cargo de bibliotecário nas bibliotecas prisionais do Estado de Santa Catarina que participaram da pesquisa

Orientador: Lourival José Martins Filho

Área de concentração: Informação, Sociedade e Memória

Instituição:  Universidade Estadual de Santa Catarina Ano: 2019

Download: Gabriella_Viroli_Cavalcanti_Correia_15791076199062_1438

Tags , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Cristina de Carvalho

Arquivista na NTX It Solutions, especialização em Gestão Eletrônica de Documentos pela USCS e MBA em Gestão da Informação em Saúde pela UNISA. Foi Bibliotecária na Faculdade de Ciências e Saúde de São Paulo (FACIS) e Auxiliar de Biblioteca na UNISA. Bibliotecária formada pelo UNIFAI.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.