Professor e sistema socioeducativo: conquistas, desafios e perspectivas para a promoção do desenvolvimento do adolescente

Autor: Nilcea Moreno Silva

Resumo: Esta dissertação investiga as perspectivas dos professores acerca de seu papel no trabalho socioeducativo como contributo para a promoção do desenvolvimento dos estudantes. O fortalecimento da prática docente pode estimular a cidadania e o desenvolvimento humano e social, além de contribuir para a transformação dos adolescentes privados de liberdade. Em razão do caráter ativo e construtivo do adolescente, a educação somente pode cumprir esta função quando se apoiar sobre o nível de desenvolvimento em que ele se encontra, para facilitar a construção de novas aprendizagens e capacidades. Como prática promotora do desenvolvimento, a educação é, também, uma experiência social, em que o indivíduo aprende a descobrir-se a si mesmo, a desenvolver relações com os outros, a adquirir bases no campo do conhecimento e do saber-fazer. O professor faz parte da rede da instituição escolar responsável pelo cumprimento das medidas socioeducativas. Assim, indagou-se neste estudo: como o professor atua na escola para a promoção do estudante no sistema socioeducativo? Como se tornar professor da socioeducação com intencionalidade para o processo de construção do conhecimento do estudante? Quais são os desafios e as possibilidades da prática docente no sistema socioeducativo? Como o professor planeja favorecer a recomposição da carreira de escolarização dos adolescentes? Para responder a esses questionamentos, foi realizado estudo de caso em uma escola de Unidade Socioeducativa de Internação de Salvador (BA), por meio de roteiro semiestruturado de perguntas, com oito professores. Os dados derivaram da análise da conversação das entrevistas semiestruturadas, das observações do diário de campo e da narrativa dos sujeitos, momento em que observamos de que forma os professores posicionam-se na sua prática pedagógica com estudantes que cumprem medidas socioeducativas. Para a contextualização do trabalho, utilizamos fotos do ambiente escolar e fizemos a leitura do projeto político-pedagógico. A partir da construção dos resultados obtidos e considerando as políticas públicas da socioeducação, este estudo forneceu indicadores para a formação de professores, considerando o adolescente como sujeito em desenvolvimento, mesmo estando em espaço de internação. Os desafios encontrados apresentaram-se na falta de interação entre o trabalho pedagógico realizado na unidade SSE e na escola. Uma conquista é a utilização de materiais pedagógicos que reproduzem a liberdade de expressão dos estudantes, e as perspectivas são de que o diálogo promova a autonomia, a responsabilidade, a autoestima e a criatividade do adolescente, na relação com o acervo cultural e de conhecimento social acumulados. Dentre as contribuições de nosso estudo, destacamos o caminho trilhado para novos estudos, possíveis contribuições em cursos de formação para os profissionais do sistema socioeducativo, que se configura como a oportunidade de refletir sobre o caráter educativo e compreender o importante papel destes no desenvolvimento do adolescente que cumpre medidas socioeducativas.

Orientador: Fabricia Teixeira Borges

Área de concentração: Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde

Instituição:   Universidade de Brasília / Ano: 2017

Download: PDF

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Cristina de Carvalho

Arquivista na NTX It Solutions, pós-graduanda em Gestão Eletrônica de Documentos pela USCS. Foi Bibliotecária na Faculdade de Ciências e Saúde de São Paulo e Auxiliar de Biblioteca na UNISA. Bibliotecária formada pelo UNIFAI.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.