Memórias da jaula de aula: a libertação da escola através da leitura

Autor: Bruno Fabrício D’Almeida da Silva

Resumo: Este memorial, intitulado Memórias da jaula de aula: a libertação da escola através da leitura, apresenta os resultados do projeto de intervenção aplicado na Escola Municipal Yves de Roussan, que funciona dentro das instalações da Comunidade de Atendimento Socioeducativo – Case-Cia, situada no município de Salvador, cujo objetivo foi realizar uma sequência de aulas para resolução de questões do Exame Nacional do Ensino Médio, a fim de desenvolver habilidades de leitura e interpretação de textos. Através de uma narrativa não-linear, histórias entrelaçam as minhas vivências de leitura da infância, da adolescência, da experiência profissional, culminando com o projeto de intervenção escolar. Em atenção ao problema que se apresentou à pesquisa – a saber: as características peculiares do atendimento socioeducativo, a falta de uma rotina de aulas regulares e de agentes socioeducativos, o clima de tensão, de violências e de mortes de educandos. A Literatura no campo expandido, a escrita de si e a autoria foram pilares para a pesquisa, ancorada nos estudos de Bakthin (2015), Bortoni-Ricardo (2010), Freire (2014), Foucault (2013), Mészáros (2014), Matus (2007), Rojo (2016) e Vigotski (2010). Os dados desta pesquisa autoetnográfica foram apresentados a partir da realização das aulas com os socioeducandos, inclusive com gravação e transcrição de áudio. Os resultados alcançados demonstram que os sujeitos da pesquisa puderam avançar nas habilidades de leitura e intepretação de texto, mesmo diante de um clima hostil.

Orientador: Alvanita Almeida

Área de concentração: Letras

Instituição:  Universidade Federal da Bahia Ano: 20018

Download: PDF

Tags , , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Cristina de Carvalho

Arquivista na NTX It Solutions, pós-graduanda em Gestão Eletrônica de Documentos pela USCS. Foi Bibliotecária na Faculdade de Ciências e Saúde de São Paulo e Auxiliar de Biblioteca na UNISA. Bibliotecária formada pelo UNIFAI.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.