Informação e a população carcerária: estudo de usuários de informação na Penitenciária José Maria Alkmin, Ribeirão das Neves – MG

Autor: Marcos Gomes da Silva

Resumo: Explora a questão da informação junto à população carcerária mineira através de um estudo de uso e usuários de informação desenvolvido na Penitenciária José Maria Alkmim, em Ribeirão das Neves. Aplica a abordagem teórica do Sense-Making desenvolvida por Brenda Dervin para diagnosticar as práticas de construção de sentido informacional entre os detentos. Utiliza a etnometodologia de Harold Garfinkel para a descrição das rotinas estabelecidas na sociedade dos cativos. Revisa a literatura sobre Sociologia do Crime e o sistema de justiça criminal e descreve o desenvolvimento dos estudos de usuários na área deCiência da Informação. Apresenta um paralelo entre o Sense-Making e a etnometodologia. Identifica os principais elementos constituintes do contexto penitenciário. Aponta as principais práticas de necessidades informacionais, apropriação de dados e uso de informação para alguns aspectos da realidade prisional dos sentenciados: apoio jurídico, organização social, assistência ao trabalho e à educação, o contato com as mídias e a sociedade exterior ao cárcere.

Orientador: Maria Guiomar da Cunha Frota

Área de concentração: Ciência da Informação

Instituição: Universidade Federal Minas Gerais / Ano: 2008

Download: PDF

Tags , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Cristina de Carvalho

Arquivista na NTX It Solutions, especialização em Gestão Eletrônica de Documentos pela USCS e MBA em Gestão da Informação em Saúde pela UNISA. Foi Bibliotecária na Faculdade de Ciências e Saúde de São Paulo (FACIS) e Auxiliar de Biblioteca na UNISA. Bibliotecária formada pelo UNIFAI.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.