Entre o ensino e a ressocialização: práticas de professores de Ciências na educação prisional masculina no município do Rio de Janeiro

Autor: Tatiane Almeida Diorio

Resumo: A pesquisa tem como objeto de investigação a prática educativa dos professores de Ciências que atuam na educação prisional. Partimos do pressuposto de que, na ausência de uma formação profissional e acadêmica no campo, esses docentes acabam por usar em suas as aulas no cárcere as mesmas estratégias didáticas realizadas em escolas extramuros, subestimando as especificidades do ensino prisional. Nesse sentido, busca-se caracterizar as práticas docentes desenvolvidas em prisões, reconhecendo as especificidades do ensino de Ciências nessa modalidade escolar. A amostra foi constituída de 10 professores com experiência no ensino da disciplina escolar Ciências – anos finais do Ensino Fundamental – em escolas prisionais estabelecidas em unidades penais de regime fechado (segurança máxima), gênero masculino, localizadas no Complexo Penitenciário de Gericinó, no município do Rio de Janeiro. Os dados, obtidos através de entrevista individual semiestruturada, foram tratados qualitativamente com base na Análise de Conteúdos – modalidade Análise Temática. As categorias de análise foram construídas, principalmente, a partir do referencial teórico de Tardif (2002) sobre a natureza dos saberes docentes. A interpretação das informações coletadas apontam para a importância dos saberes docentes provenientes da experiência profissional nas escolas prisionais. Ou seja, é no cotidiano da sala de aula que os professores de Ciências compreendem a especifidade do ensino em prisões e, a partir disso, constroem as suas práticas educativas.

Orientador: Patrícia Coelho da Costa

Área de concentração: Educação

Instituição: Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro / Ano: 2017

Download: PDF

Tags , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Cristina de Carvalho

Arquivista na NTX It Solutions, especialização em Gestão Eletrônica de Documentos pela USCS e MBA em Gestão da Informação em Saúde pela UNISA. Foi Bibliotecária na Faculdade de Ciências e Saúde de São Paulo (FACIS) e Auxiliar de Biblioteca na UNISA. Bibliotecária formada pelo UNIFAI.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.