As rodas de leitura em prisões e seus processos educativos

Autor: Gustavo Aranha Portela

Resumo: O presente estudo analisa os processos educativos que ocorrem nas Rodas de Leitura em uma unidade prisional do Estado de São Paulo. O interesse pelo tema surgiu de nossa participação em atividades não escolares em unidades prisionais, onde pudemos perceber que os encontros de pessoas se constituem em espaços de formação, de troca de experiências, de desabafo e que podem mudar caminhos e percepções, bem como forjar opiniões. Instigados por essas vivências construímos nossa questão de pesquisa: Que processos educativos a prática social da Roda de Leitura pode desencadear em espaços de privação de liberdade? Norteados por essa questão, traçamos nosso objetivo geral: apresentar os processos educativos que decorrem da prática social da Roda de Leitura que acontece em uma unidade prisional no Estado de São Paulo. Trata-se de pesquisa de natureza qualitativa e a coleta de dados foi realizada com base nos princípios da observação participante. A observação, as conversas informais e os encontros que acontecem na Roda de Leitura se constituíram em fonte da coleta de dados que foram organizados em Diários de Campo. Foram aplicados questionários aos participantes com o objetivo de caracterização do grupo e que evidenciassem suas percepções sobre a Roda de Leitura e seus processos educativos. Os dados foram organizados e emergiram quatro focos de análise: O significado da Roda de Leitura, Contribuições da Roda de Leitura para a escola, O papel do mediador da Roda de Leitura, A organização da Roda de Leitura na perspectiva dos participantes. As análises evidenciam que as Rodas de Leitura permitem o diálogo, o prazer da troca, a interação com o outro, seja para complementar, discordar, concordar, e permitem a partilha e construção de conhecimentos. Evidenciam também a figura do mediador como educador que emancipa, promove situações para a formação da identidade, da autoestima e da autoconfiança. Anunciam desejos dos participantes para a manutenção das Rodas de Leitura, sugerem outros formatos e demonstram solidariedade com as demais pessoas que habitam os espaços de privação de liberdade.

Orientador: Elenice Maria Cammarosano Onofre

Área de concentração: Educação

Instituição:  Universidade Federal de São Carlos / Ano: 2020

Download: PDF

Tags , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Cristina de Carvalho

Arquivista na NTX It Solutions, pós-graduanda em Gestão Eletrônica de Documentos pela USCS. Foi Bibliotecária na Faculdade de Ciências e Saúde de São Paulo e Auxiliar de Biblioteca na UNISA. Bibliotecária formada pelo UNIFAI.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.