Tertúlia literária dialógica na prisão: experiência educativa freiriana para a humanização

Autor:  Vanessa Cristina Girotto Nery, Vanessa Gabassa, Suellen Drumond Kler, Ana Maria da Silva Barbosa

Resumo: O artigo que ora se apresenta tem como objetivo divulgar os resultados de um trabalho de extensão e pesquisa universitárias realizado entre 2018 e 2019 em uma unidade prisional no interior de Minas Gerais, Brasil. Tratou-se do desenvolvimento de uma atuação denominada Tertúlia Literária Dialógica, que envolve a leitura e o diálogo a partir de obras clássicas da literatura universal, realizada com sujeitos em privação de liberdade. O estudo teve como marco teórico a perspectiva dialógica da aprendizagem, sobretudo as elaborações de Paulo Freire. Guiou-se por uma pesquisa de campo, de abordagem qualitativa e os instrumentos de coleta utilizados foram diários de campo e registros das falas dos participantes da Tertúlia, que acontecia semanalmente. Como resultados, evidenciou-se a leitura da palavra por meio do diálogo como possibilitadora da leitura do mundo. A partir da discussão dos textos, os sujeitos fizeram denúncias da realidade opressora (ausência de direitos básicos, injustiça, desrespeito, privilégios de alguns grupos, preconceito, discriminação) e, também, anúncios de novas perspectivas (agir certo, mudar a si e à sua realidade, superar os desafios) num movimento de conscientização e esperança. Além disso, a prática da Tertúlia permitiu o surgimento de reflexões mais amplas sobre o sistema prisional e a necessidade de políticas de educação progressistas e humanizadoras para esse contexto.

Download: PDF

Tags , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Cristina de Carvalho

Arquivista na NTX It Solutions, pós-graduanda em Gestão Eletrônica de Documentos pela USCS. Foi Bibliotecária na Faculdade de Ciências e Saúde de São Paulo e Auxiliar de Biblioteca na UNISA. Bibliotecária formada pelo UNIFAI.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.