Por que ir à escola na prisão? Reflexões sobre os sentidos atribuídos pelos alunos privados de liberdade à educação

Autor: Carla Poennia Gadelha Soares, Tania Vicente Viana

Resumo: O objetivo deste estudo é refletir sobre os sentidos que os alunos privados de liberdade atribuem à educação formal. Para tanto, fundamentamo-nos nos estudos de Sousa (2000, 2004), Goffman (2013), Figueiredo (2005, 2012) e Freire (2012, 2014). Os resultados revelaram que as ações educativas ocorridas no interior dos presídios, além de enfatizar os conteúdos pragmáticos, também exercem uma influência edificante na vida do interno, criando condições para que ele se compreenda e se aceite como indivíduo social, sentindo-se motivado a construir um novo projeto de vida.

Download: PDF

Tags , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Cristina de Carvalho

Arquivista na NTX It Solutions, especialização em Gestão Eletrônica de Documentos pela USCS e MBA em Gestão da Informação em Saúde pela UNISA. Foi Bibliotecária na Faculdade de Ciências e Saúde de São Paulo (FACIS) e Auxiliar de Biblioteca na UNISA. Bibliotecária formada pelo UNIFAI.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.