Políticas de educação em prisões do Estado da Bahia constituição de um novo plano estadual

Autor: Maria das Gracas Reis Barreto, Newdith Mendonça Dias

Resumo: O presente artigo é resultado de pesquisa acadêmica em que propusemo-nos investigar e analisar as contribuições do Plano Estadual de Educação em Prisões na Bahia e como este se articula, mediado pela intersetorialidade. É resultado de um Projeto de Pesquisa desenvolvido com professores e gestores de escolas específicas e vinculadas que ofertam educação em prisões no Estado. Optou-se pela abordagem qualitativa, pois essa metodologia se preocupa com aspectos da realidade produzida pela interação entre a prisão e a comunidade escolar. Nesse contexto, o levantamento de dados ocorreu por meio da revisão bibliográfica de referências em relação as políticas públicas específicas sobre Educação em Prisões: (Julião, 2019); (Onofre, 2019); dos Projetos Políticos Pedagógicos (Silva; Moreira, 2011); (Barreto, 2017) e por meio de questionários semiestruturados destinados aos professores que exercem à docência para as pessoas em situação de restrição e privação de liberdade e gestores escolares. No que se refere às políticas públicas, confirmou-se que estas são efetivadas no que se refere a construção de políticas públicas locais, quando os profissionais da educação e execução penal e outros setores dialogam com a dimensão pedagógica desenvolvidas nas escolas – questões comprovadas nas respostas dos participantes da pesquisa.

Download: PDF 

Tags , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Cristina de Carvalho

Arquivista na NTX It Solutions, pós-graduanda em Gestão Eletrônica de Documentos pela USCS. Foi Bibliotecária na Faculdade de Ciências e Saúde de São Paulo e Auxiliar de Biblioteca na UNISA. Bibliotecária formada pelo UNIFAI.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.