Pedagogia social e sistema socioeducativo: diálogos possíveis

Autor: Margareth Martins de Araújo

Resumo: Há de se ter sensibilidade para conviver com os frutos de uma sociedade excludente como a nossa. É necessário olhar para situações difíceis, refletir sobre elas e tentar, a partir de onde estamos algo fazer. Como
professora sempre pensei ser a escola o meu campo de ação-reflexão… Ledo engano. As múltiplas configurações sociais exigem alçar novos voos, habitar outros espaços e enxergar o invisibilizado. O texto a seguir é a tradução de um momento novo e difícil, porém necessário. Integra o livro: Ações Socioeducativas: Estudos e Pesquisas, DEGASE, Rio de Janeiro, 2016. É oportuno trazê-lo aqui para que possamos dar cada vez mais visibilidade ao tema. Vamos a ele.
A Pedagogia Social como um componente da Pedagogia que se responsabiliza diretamente com a inclusão das crianças em situação de vulnerabilidade social no universo escolar. Quanto mais a população de um país é entregue a própria sorte, maior se faz a necessidade da Pedagogia Social, que se traduz em um fazer pedagógico voltado para a realidade das crianças e adolescentes expostos a todo o tipo de dificuldades oriundas de uma educação direcionada para um público com valores e necessidades bem diferentes. Dificuldades estas que não abrangem apenas o âmbito educacional como também o social, o político e o afetivo, por exemplo.

Download: PDF

Tags , , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Cristina de Carvalho

Arquivista na NTX It Solutions, pós-graduanda em Gestão Eletrônica de Documentos pela USCS. Foi Bibliotecária na Faculdade de Ciências e Saúde de São Paulo e Auxiliar de Biblioteca na UNISA. Bibliotecária formada pelo UNIFAI.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.