O direito à educação das pessoas privadas de liberdade

Autor: Vernor Muñoz

Resumo: Geralmente se considera que a aprendizagem na prisão por meio de programas educacionais tem repercussão nos índices de reincidência, na reintegração e, mais diretamente, nas oportunidades de emprego pósencarceramento. Sem dúvida, a educação é bem mais que um instrumento para a mudança: é um imperativo em si. Contudo, a educação apresenta consideráveis desafios para os reclusos devido a toda uma gama de fatores ambientais, sociais, institucionais e individuais.

Download: PDF

 

 

Tags , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Cristina de Carvalho

Arquivista na NTX It Solutions, especialização em Gestão Eletrônica de Documentos pela USCS e MBA em Gestão da Informação em Saúde pela UNISA. Foi Bibliotecária na Faculdade de Ciências e Saúde de São Paulo (FACIS) e Auxiliar de Biblioteca na UNISA. Bibliotecária formada pelo UNIFAI.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.