O cuidado na relação professora e alunas: A educação no cárcere numa perspectiva fenomenológica

Autor: Caroline Martins de Sousa, Wanderley Cardoso de Oliveira

Resumo: No presente artigo, relatamos os caminhos percorridos na pesquisa de Mestrado em Educação da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), defendida em 2016. Com tal estudo buscamos compreender, numa perspectiva fenomenológica, a relação entre professora e alunas em uma escola no sistema prisional da cidade de São João del-Rei, MG. Trata-se da Escola Estadual Detetive Marco Antônio de Souza, na unidade de Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (APAC) feminina. Essa relação é interpretada a partir do conceito de “Cuidado” (Sorge) apresentado no livro Ser e Tempo (1927), principal obra do filósofo alemão Martin Heidegger (1889-1976). Para tanto, apresentamos a interpretação do conceito de Cuidado; mostramos os caminhos da pesquisa, os percursos e recursos metodológicos utilizados na pesquisa; e descrevemos o ambiente em que ela foi realizada. Por fim, à luz do conceito exposto, focamos na relação da professora com suas alunas, das alunas umas com as outras, e de todas com o ambiente em que estão. Segundo Heidegger, existir no mundo é cuidar de si, dos outros e do mundo no qual habitamos. Nesse sentido, concluímos, nesta trajetória investigativa, que a educação na dimensão do Cuidado é uma das maneiras de humanizar a vida entre as grades.

Download: PDF 

Tags , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Cristina de Carvalho

Arquivista na NTX It Solutions, pós-graduanda em Gestão Eletrônica de Documentos pela USCS. Foi Bibliotecária na Faculdade de Ciências e Saúde de São Paulo e Auxiliar de Biblioteca na UNISA. Bibliotecária formada pelo UNIFAI.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.