Literatura e rap na/da prisão

Autor: Bruno Zeni

Resumo: Dentre os livros de teor literário sobre a prisão lançados no Brasil na última década, destacam-se alguns que se relacionam com a música rap. Nesses livros, como Diário de um detento (2001), de Jocenir, e Sobrevivente André du Rap (2002), de André du Rap, o rap aparece como elemento de identificação e recurso de comunicação com o leitor. Em situação análoga, grupos de rap como Comunidade Carcerária, Detentos do Rap e 509-E produziram composições sobre a cadeia. Os Racionais MCs, apesar de não terem passado pela experiência do cárcere, têm importantes músicas sobre o tema, como “Diário de um detento” (1997), sobre o Massacre do Carandiru (1992). Analisam-se neste artigo textos da literatura prisional recente e composições de rap em que a cadeia, o crime e o próprio rap são elementos de caracterização de personagens e de estabelecimento de um público, leitor ou ouvinte, que se pretende atingir.

Download: PDF

Tags , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Cristina de Carvalho

Arquivista na NTX It Solutions, pós-graduanda em Gestão Eletrônica de Documentos pela USCS. Foi Bibliotecária na Faculdade de Ciências e Saúde de São Paulo e Auxiliar de Biblioteca na UNISA. Bibliotecária formada pelo UNIFAI.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.