Experiência de leitura x privação de liberdade: a (re) construção da subjetividade

Autor: Izandra Alves

Resumo: Muitos são os projetos realizados por instituições governamentais e Ongs para levar a leitura literária até aqueles que são considerados pouco leitores. Estes, quase sempre, estão afastados do mundo dos livros, seja por questões econômicas, sociais ou ainda culturais. Atingir os que a escola nem sempre consegue – por conta das muitas dificuldades que enfrenta e dos problemas que fogem ao seu controle – tem se tornado um desafio para os mediadores de leitura. Assim, neste trabalho, pretendemos citar um projeto de leitura desenvolvido com meninos internos da Fundação Case Caxias do Sul, habitantes temporários do que chamaremos aqui de espaço em crise, lugar onde os projetos de leitura normalmente não chegam. Como aportes teóricos, utilizaremos os conceitos de Vicent Jouve, Wolfgang Iser (1979, 1996), Hans Robert Jauss (1994), Michèle Petit (1999, 2005, 2009, Michel Peroni (2003) e Jorge Larrosa (2003, 2011).

Download: PDF

Tags , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Cristina de Carvalho

Arquivista na NTX It Solutions, especialização em Gestão Eletrônica de Documentos pela USCS e MBA em Gestão da Informação em Saúde pela UNISA. Foi Bibliotecária na Faculdade de Ciências e Saúde de São Paulo (FACIS) e Auxiliar de Biblioteca na UNISA. Bibliotecária formada pelo UNIFAI.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.