Educação Física e medida socioeducativa de internação: dilemas do cotidiano

Autor: Carolina Maciel Souza, Elenice Maria Cammarosano Onofre

Resumo: A educação física não escolar está instituída como dimensão pedagógica inerente à execução das medidas socioeducativas de internação, aos jovens autores de atos infracionais, no estado de São Paulo. Como desdobramento de pesquisa em nível de mestrado, este estudo é norteado pela questão: como tem se constituído a educação física institucional na medida socioeducativa de internação no estado de São Paulo? À luz da abordagem qualitativa, utilizou-se como procedimentos metodológicos, de observações participantes nas aulas de educação física de um Centro de Atendimento Socioeducativo, localizado no município de Campinas/SP, e de rodas de conversa com doze jovens em privação de liberdade. O registro dos dados foi realizado em diários de campo e, posteriormente, procedeu-se a análise em diálogo com documentos e a literatura da área. Este processo revelou tensões produzidas nesse território que são apresentadas neste artigo como focos de análise: a rejeição aos corpos diferentes, o canto de liberdade e o dono do controle: o dispositivo da segurança em contexto. Os pressupostos pedagógicos que embasam as aulas de educação física não escolar no CASA e a prática docente se constituem em tramas impondo desafios à educação.

Download: PDF

Tags , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Cristina de Carvalho

Arquivista na NTX It Solutions, especialização em Gestão Eletrônica de Documentos pela USCS e MBA em Gestão da Informação em Saúde pela UNISA. Foi Bibliotecária na Faculdade de Ciências e Saúde de São Paulo (FACIS) e Auxiliar de Biblioteca na UNISA. Bibliotecária formada pelo UNIFAI.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.