Educação de jovens e adultos no sistema prisional: reinserção social de mulheres

Autor: Suzianne Silva de Oliveira, Ivanilde Apoluceno de Oliveira

Resumo: Este  estudo  discorre  de  resultados  de  uma  pesquisa  de  campo,  de  abordagem  qualitativa, realizada  na  escola  prisional  do  Centro  de  Reeducação  Feminino -CRF,  localizado  no  município  de Ananindeua/PA,  com  bolsa  financiada  pelo  CNPq.  O  problema  de  investigação  é:  a  educação carcerária contribui para o processo de reinserção social de mulheres? A pesquisa contou com um total de  (07)  sujeitos,  sendo  duas  professoras  do  ensino  fundamental,  duas  coordenadoras  pedagógicas  e três egressas do CRF, cujas entrevistas foram realizadas na própria escola prisional e no Correio, local de trabalho das três egressas. Os procedimentos de coleta de dados utilizados foram a entrevista semi-estruturada e o levantamento bibliográfico e documental. A sistematização e análise dos dados foram realizadas com base na técnica da análise de conteúdo associada à concepção metodológica dialética. Neste artigo elaboramos um recorte sobre a EJA prisional, com vista à reinserção social da mulher em regime de cárcere. Entre os resultados da pesquisa destacam-se: inúmeras problemáticas circundam a escola  na  prisão,  a  falta  de  financiamento,  formação  de  professores  e  a  evasão  escolar,  entretanto, emanam neste estudo como os principais desafios a serem superados pelos profissionais da educação, o  fomento  ao  trabalho  de  resgate  social  e  transformação  de  vidas  das  mulheres  no  cárcere.  Assim, mesmo  sendo  um  caminho  complexo,  a  educação  no  cárcere  é  necessária  e  contribui  para  a conscientização acerca da educação como possibilidade de reinserção social.

Download: PDF

Tags , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Cristina de Carvalho

Arquivista na NTX It Solutions, especialização em Gestão Eletrônica de Documentos pela USCS e MBA em Gestão da Informação em Saúde pela UNISA. Foi Bibliotecária na Faculdade de Ciências e Saúde de São Paulo (FACIS) e Auxiliar de Biblioteca na UNISA. Bibliotecária formada pelo UNIFAI.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *