Contribuições de um professor de matemática identificado com a docência no cárcere como prática humanizadora

Autor: Edina Fialho Machado, Iran Abreu Mendes, Tadeu Olivier Gonçalves

Resumo: Estuda a identidade de professor de Matemática que leciona no cárcere e as contribuições da pedagogia social para a humanização dos detentos. Emergiu no Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemáticas do Instituto de Educação Matemática e Científica (IEMCI/UFPA). Objetiva examinar as contribuições do professor de Matemática para a humanização dos sujeitos e suas práticas para facilitar o processo ensino-aprendizagem no cárcere. Fundamenta-se em Ciampa (2001), Dubar (2009), Graciani (2014); Mendes (2014), Pimenta (2005); Valente (2017). Método qualitativo, pesquisa bibliográfica, documental e estudo de campo com entrevista. Como resultados: identidade é processo, o professor de Matemática cria possibilidade para melhorar o processo ensino-aprendizagem, sofre preconceitos, falta de recursos e de condições de trabalho. A violência é fruto da prisionização que modifica identidades, embrutece e pede pedagogia humanizadora e a valorização dos educadores.

Download: PDF

Tags , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Cristina de Carvalho

Arquivista na NTX It Solutions, pós-graduanda em Gestão Eletrônica de Documentos pela USCS. Foi Bibliotecária na Faculdade de Ciências e Saúde de São Paulo e Auxiliar de Biblioteca na UNISA. Bibliotecária formada pelo UNIFAI.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.