Avaliação de uma proposta de criação de polo de educação a distância em unidades prisionais

Autor: Claudete Q. Ranieri, Fábia R. Terra, José E. R. Dantas, Noeli Talebi Gomes, Robson P. de Macedo, José  Antônio M. Xexeo

Resumo: Muito tem se falado sobre as políticas públicas de inclusão no Brasil, sobretudo sobre o direito à educação básica e ao ensino superior. Contudo, essas iniciativas não chegam a todos aqueles que dela necessitam, principalmente para os jovens e adultos apenados.  Este trabalho tem como objetivo levantar as possibilidades e limitações da implementação de polo educacional de educação a distância (EaD) em unidades prisionais a partir do uso da EaD e outras tecnologias de informação e comunicação (TICs) como mediadora para a possível ressocialização dos apenados e sua reinserção no mercado após o cumprimento das sentenças, assim como seu protagonismo e empoderamento como indivíduos participantes no próprio destino, críticos e atuantes. Ao fim do presente artigo, foi possível verificar que a EaD, apesar das grandes dificuldades de implementação, tem grande potencial para a ressocialização de apenados e que este é um campo de pesquisa bastante promissor para pesquisas multidisciplinares que envolvam políticas públicas de inclusão.

Download: PDF

Tags , , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Cristina de Carvalho

Arquivista na NTX It Solutions, pós-graduanda em Gestão Eletrônica de Documentos pela USCS. Foi Bibliotecária na Faculdade de Ciências e Saúde de São Paulo e Auxiliar de Biblioteca na UNISA. Bibliotecária formada pelo UNIFAI.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.