Alfabetização midiática informacional, pedagogia social e liberdade de expressão com egresso do sistema prisional

Autor: Marta Soares da Silva, Alexandra Bujokas de Siqueira

Resumo: Mobilizando fundamentos da Pedagogia Social e práticas de Alfabetização Midiática e Informacional (AMI), comprometidas com a promoção da liberdade de expressão do egresso do sistema prisional, a pesquisa investigou o potencial da AMI para o processo de socialização dos que estão vivenciando momento de retorno à sociedade extramuros carcerários. Para tanto, a construção e análise dos dados empíricos respaldaram-se no método de pesquisa-ação. A investigação aconteceu no Programa de Inclusão Social de Egressos do Sistema Prisional – PrEsp, do município de Uberaba/MG (Brasil), por meio de oficinas mediadas com e junto aos colaboradores que abordaram a construção de um jornal, o qual intitularam “Jornal do Desabafo”. A produção do jornal foi o caminho dialógico escolhido para contrapor o discurso hegemônico no palco de disputas simbólicas produzidas pela cultura midiática. Ao término das atividades, foram coletados indícios de que a alfabetização midiática pode ser um instrumento da Pedagogia para promoção da liberdade de expressão com egressos do sistema prisional, uma vez que os colaboradores fizeram do jornal um instrumento para inserir sua palavra e reconquistar este direito negado, representaram a si como seres humanos e romperam com estereótipos há muito associados ao egresso do sistema prisional.

Download: PDF

Tags , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Cristina de Carvalho

Arquivista na NTX It Solutions, especialização em Gestão Eletrônica de Documentos pela USCS e MBA em Gestão da Informação em Saúde pela UNISA. Foi Bibliotecária na Faculdade de Ciências e Saúde de São Paulo (FACIS) e Auxiliar de Biblioteca na UNISA. Bibliotecária formada pelo UNIFAI.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.