A leitura e o audiovisual como estímulo para liberdade

Autor: Adriana Isidório da Silva Zamite

Resumo: Este artigo relata a vivência profissional da autora em ambientes prisionais no Estado do Espírito Santo (ES) e a importância da prática de leitura e o audiovisual como instrumentos de ressocialização para apenados. E também, a contribuição dessas ferramentas para o desenvolvimento social, cognitivo e a ociosidade dos internos. A intenção é discutir a função da biblioteca no ambiente prisional e qual o papel do profissional bibliotecário, neste contexto social. Contudo, observar possíveis potencialidades de projetos sociais e instauração de políticas socioeducacionais e culturais para internos confinados em presídios. Ainda, atentar para as atividades que expandem as possibilidades de educação dos internos e fomentem a reinserção dos egressos ao convívio social. A finalidade não é encobrir os delitos cometidos pelo interno, mas transformar a realidade desse indivíduo perante a sociedade para que o mesmo não venha praticar ações que contribua para o retorno ao encarceramento. A intenção é educar e não depositar.

Download: PDF

Tags , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Cristina de Carvalho

Arquivista na NTX It Solutions, especialização em Gestão Eletrônica de Documentos pela USCS e MBA em Gestão da Informação em Saúde pela UNISA. Foi Bibliotecária na Faculdade de Ciências e Saúde de São Paulo (FACIS) e Auxiliar de Biblioteca na UNISA. Bibliotecária formada pelo UNIFAI.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.